E-READERS - MINHA EXPERIÊNCIA, KOBO, KINDLE E LEV, E FUNCIONALIDADES.

16/08/2019

Sempre fui apaixonada por ler e sempre tive vários exemplares nas estantes de casa. Foi depois de conhecer "Meu preto" que fui apresentada ao E-reader e a minha forma de ler se tornou mais prática, leve e com vários livros em um só lugar. Vem comigo que eu te conto essa história.

Eu confesso que no início tive um pouco de resistência e cheguei a dizer que a experiência de ler um livro físico era diferente (e é mesmo isso não mudou) porém os livros digitais trazem uma facilidade essencial nos dias de hoje: A praticidade. Em um único equipamento podemos ter vários exemplares juntos. Tudo a um simples toque. Os equipamentos são leves possuem bateria quase que infinita, e funcionalidades incríveis (e acho que foi por conta delas que acabei me rendendo). Fui apresentada ao Kobo (vendido pela Livraria Cultura) mas recentemente conheci um pouco mais de seu concorrente, o Kindle (vendido pela Amazon, que é praticamente a criadora dessa nova forma de ler) e adivinha só? Me apaixonei perdidamente por ele.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

A primeira coisa que eu fiquei impressionada, foi a com a durabilidade da bateria. Eu ganhei o Kobo em março desse ano (e de lá pra cá, já se passaram quatro longos meses) com carga máxima e até o fechamento desse post ele continua com seus 54% de bateria, isso mesmo que você está pensando durante todo esse tempo, não o carreguei nenhuma vez, Já li vários livros, ele me acompanhou pra vários lugares, liguei e desliguei e ele continua intacto. O consumo de bateria desses equipamentos é mínimo, e o mesmo triplica se o brilho não é utilizado com frequência assim como o acesso Wi-fi. Tudo isso faz com a bateria dure mais de um mês o que é ótimo.

A interface também é de fácil manuseio. Pelo menos no Kobo encontrei rápido a tela inicial com todos os recursos que eu precisava, inclusive a biblioteca com os livros e a loja Kobo para comprar mais livros. Lembrando que ele também tem acesso Wi-fi, e trás as estatísticas de leitura (funcionalidade também presente no Kindle). O espaço de armazenamento também impressiona, no Kobo que tenho são 4Gb (isso é, cabe aproximadamente 1000 e-books dentro do dispositivo) o Kindle já oferece opções com 8, e até 32 Gb de armazenamento (imagina quanto livro!), e ainda no leitor da Amazon, há opções a prova d'água.

Gente! Esse é o Kobo.
Gente! Esse é o Kobo.

Durante a leitura, as funcionalidades que eu mais gosto. No Kobo (e acredito que no leitor da Amazon também ) Além da opção de mudar de fonte, tamanho, ajuste de brilho, ainda temos como marcar a página, destacar um trecho, e ao manter a uma palavra desconhecida pressionada o dicionário diz a você o significado dela (confesso que essa é a minha funcionalidade favorita e um vício irreversível quando voltamos a ler no físico, eu fiquei o tempo todo apertando as palavras) A busca do trecho pode ser feita no próprio livro ou até na internet e também temos como fazer uma anotação a um determinado trecho da leitura. Mais um recurso para a economia de bateria é a hibernação depois de aproximadamente uns quinze minutos de inatividade. Ou seja com todas essas funcionalidades é impossível não se apaixonar por um leitor digital.

Mas a essa altura do post, você deve se perguntar pro valores não é mesmo? Fazendo uma breve pesquisa na internet e pegando algumas informações com o meu preto descobri que o Kobo não foi bem disseminado no Brasil. Inicialmente ele era licenciado pela FNAC e pela Livraria cultura (atualmente apenas por esta uma vez que a FNAC encerrou suas atividades no país). O modelo do neném é original de 2015, e na época da compra saia saiu por menos de R$ 300,00 uma vez que a Amazon ainda não tinha chegado ao Brasil e para se ter acesso ao Kindle apenas o importando. Com apenas a Cultura licenciando do produto, o valor dobrou e no site é possível se encontrar no valor de R$ 469,00.

Fonte: Pinterest
Fonte: Pinterest

O Kindle da Amazon vem com funcionalidades, praticidades de um leitor digital e novidades. Com três modelos disponíveis para compra, o mais encontra no site sai pelo valor de R$ 349,00 incluindo luz embutida, Wi-fi, anti-reflexo, e 4 Gb de capacidade. A opção papperwhite trás até 32 Gb de armazenamento (R$ 499,00  8 GB e R$ 649,00 32 Gb) O modelo mais completo e com corpo e a prova d'água pode ser adquirido por R$ 999,90. Pesquisei sobre suas funcionalidades e descobri que ele também possui dicionário, pesquisa no Wikipédia (para isso é necessário estar conectado a internet), fazer anotações, marcar trechos ou uma página toda, e até compartilhar em suas redes sociais. A personalização da fonte também é possível, ficando do seu jeito. A loja da Amazon para comprar os exemplares é muito extensa e quase impossível não se achar um livro por la.

Andando na beirada, outra opção de leitor é o LEV da Livraria Saraiva. De acordo com as pesquisas que fiz ele também promete uma bateria durável, leitura agradável, e armazenamento de 4 Gb ou 8 Gb. O mesmo apresenta duas versões: A NEO com luz embutida e a Fit sem luz interna. Uma curiosidade é que ele possui botão físico para a passagem das páginas e pode expandir o armazenamento em cartão de memória em até 32 Gb também. A interface simplificada é dividida em três partes: Leitura atual, meus livros e biblioteca onde se pode comprar e baixar livros (ele vem com 10 exemplares gratuitos, e dois dicionários). Funcionalidades como marcar trechos, aumentar e diminuir fontes, dicionário, ler na horizontal ou até mesmo ponta a cabeça, fazer anotações e adicionar comentários também fazem parte do equipamento que pode ser adquirido no site da Saraiva ou lojas físicas pelo valor de R$ 479,00.